Como vivem as mulheres no país mais igualitário do mundo